PAI. Um Ser, um Dia, ou um Mito?

Hoje é uma data importante do calendário!

Você que é Pai, ou você que tem um,

já se perguntou como "ser o melhor pai do mundo"?

Possivelmente essa é uma resposta que quase ninguém saberia de fato responder.


Vamos ao final desse artigo fazer uma lista das 10 melhores dicas,

para causar menos sofrimento possível.

Ás vezes acontece muito cedo, de forma precoce e sem nenhuma instrução.

Isso também ocorre com as meninas, de uma forma ou de outra,

são vidas expostas ao sofrimento, carentes de uma estrutura familiar.

É um fato crônico de uma sociedade fraca.

Em meus atendimentos, passam uma infinidade de seres com um potencial infinito, de beleza e realização, envolvidos nas mais diferentes tramas, que lhes conduziriam sem duvida ao fracasso pessoal.

Tudo dependendo de uma escolha, uma mudança, para uma vida nova, cheia de potencial.

Ser bom pai, não é tarefa para qualquer um,

quase sempre não estão minimamente preparados.

Um papel que exige integridade, lucidez, amorosidade e benevolência; só para citar, apenas algumas parte desse papel.

A grande maioria dos pais não receberam nenhum tipo de preparo.

Talvez seja por esse motivo que o contato com o "pai" seja um tanto distante…

O arquétipo do pai é muito importante na vida de uma criança,

grande é a responsabilidade, exige de todos presença e autoconfiança.

Ser pai é entender que você será sempre modelo de ideal para seu filho,

ele irá buscar em você o modelo para agir em todas as ocasiões.

Eis ai a causa de nossas fragilidade como sociedade.

Um manual para ser pai?

Autoconhecimento para uma nova visão, escolher constituir uma família e escolher ser pai.

Três pontos para sair da mesmice.

O arquétipo do pai pode ser experimentado pelo filho de diversas formas:

Um pai autoritário, resmungão, líder, rígido, frio, indiferente, amoroso, companheiro, sábio, caloroso, amigo, são possibilidades para o início de uma AUTO visão.

Nesse momento você pode identificar como você percebeu seu pai? Ou como você aparece para seu filho.

Todo pai necessita aprender a lida com as crises dos seus filhos.

O triste é que nem sempre está preparado para lidar com as suas próprias crises.

O pai sofre de falta de afeto, tristeza, pois na maioria das vezes não recebeu do pai, nenhum tipo de apoio.

Ele já trás essa ausência, essa memória persegue sua existência.

Simplesmente repete o mesmo padrão que recebeu do seu próprio pai.

Ou melhor, do que não recebeu.

Não está nos planos de nenhum pai, desistir de seus filhos.

Fazer o seu melhor por eles, também é uma ilusão alimentada por coisas físicas.

O abandono nunca é uma solução, pois pais e filhos estão e estarão sempre interligados.

Fazer a diferença na vida de um filho, é possível!

Autoconhecimento é uma forma de libertação.

Dicas que podem lhe ajudar em todos os momentos de suas vidas.

Ouvir, Compreender, Flexibilidade, Gentileza, Empatia,

Agir com Justiça, Ser conciliador, Acolher e Agregar, dar o exemplo, falar baixo,

Qualquer um pode não ser pai,

a sociedade civil, em documentos, só pergunta quem é a mãe.

Ter coragem para olhar para o lugar certo, abraçar a causa com amor.

Uma sociedade para ser justa precisa amparar a TODOS.


Olene Ferreira Vilela

(Arquétipos e Terapias Cognitivas)

www.arquetiposdajornadapessoal.com.br

Deixe seus comentários, compartilhe!

51 visualizações

Contato

Travessa Alice Pedroso Coelho, 133

Cotia - SP

E-mail: olenevilela@gmail.com

Tel: 11 96613-1780

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
Deixe  seus  dados  abaixo: 
Entraremos em contato!

© 2020 by Arquétipos da Jornada Pessoal. Todos os direitos reservados.